sábado, 25 de outubro de 2008

Liberdade ou libertinagem de expressão?

Acompanhando o triste espetáculo dos últimos dias em nossos meios de comunicação e de modo especial a TV, acho que devemos refletir até que ponto a “liberdade de expressão” da nossa imprensa vai e até onde realmente estes meios estão prestando serviços úteis à sociedade. Não que se deva defender a censura, muito pelo contrário, mas acredito que deve existir um bom senso e que as emissoras analisem se seus “noticiários” estão de fato atendendo as necessidades da sociedade ou estão apenas defendendo seus interesses comerciais, interferindo de tal maneira no contexto da notícia que acabam por vezes interferindo no fato que está sendo noticiado. Conforme pudemos observar no caso Santo André cuja repercussão e glamorização pela mídia já fez com que vários casos semelhantes fossem desencadeados nos últimos dias, por pessoas carentes de por algum tipo de atenção. Dessa forma, podemos concluir que nossa imprensa já ultrapassa os limites da liberdade, pois suas ações já vêm causando prejuízo a cidadão que nada tem a ver com guerra de audiência ou qualquer coisa deste tipo. Cabe ao governo através do órgão regulador das telecomunicações procurar mecanismos para que as nossas emissoras não continuem prestando este desserviço a nossa sociedade.
Mauro Lima.

Um comentário:

Michelle disse...

arrasou mormão!!