quarta-feira, 9 de abril de 2008

Escrevendo para o mundo

Escrevendo para o mundo


escrever.jpg

De poeta e louco, todo mundo tem um pouco.

Talvez, este trocadilho também pudesse ser usado para os escritores, pois há pessoas que, mesmo não gostando de escrever, já ousaram fazê-lo através de algumas linhas adocicadas de ternura em longas cartas para a namorada – tempo em que não havia e-mails ou messengers. Outros continuam escrevendo e, pouco a pouco, com maior capacidade, vão apresentando suas idéias de maneira clara e objetiva. Vale lembrar que as mensagens instantâneas limitaram a capacidade de as pessoas se expressarem através das letras.

Todo mundo já escreveu alguma coisa para alguém, mesmo não gostando. É interessante lembrar que, quando escrevíamos nossas cartas apaixonadas para a namorada, sabíamos que somente ela iria ler nossas “mal traçadas linhas” e, se acontecesse de haver alguma dúvida no entendimento do conteúdo, certamente, ela nos telefonaria para ter maiores esclarecimentos.

A cada dia, novos “blogueiros” surgem na internet. Eles escrevem desde suas tarefas cotidianas até assuntos mais relevantes. O famoso “eu queria dizer isso ou aquilo” não tem espaço num artigo que, em poucos segundos, é lido por centenas de milhares de pessoas.
Imaginemos o caos que seria - para quem escreve na intenção de apresentar suas idéias ao mundo - se tivesse de enviar um e-mail para cada leitor que acessasse seu artigo, explicando o que realmente pretendia dizer… Essa pessoa passaria o resto do dia reescrevendo o que já tinha escrito, infelizmente, de maneira não tão precisa.
Certamente, o objetivo inicial que você tinha, quando começou a escrever, foi perdido em longos parágrafos, idéias mal concluídas ou em leituras cansativas que diziam a mesma coisa em outras linhas.

Desta forma, gostaria de partilhar uma dica muito legal que aprendi num post de Stephen Kanitz e, agora, apresento-o a vocês, de maneira bem resumida:

1. Tenha em mente o público-alvo para quem você pretende escrever;
2. O objetivo de um artigo é convencer alguém de uma nova idéia, não convencer alguém da sua inteligência;
3. Reescreva e releia o artigo, várias vezes, antes de publicá-lo. Você perceberá que, de repente, um parágrafo ficaria bem melhor se precedesse um outro, ou se frases, sem nenhuma conexão com o conteúdo, fossem eliminadas;
4. Dedique-se, ao máximo, na correção. É claro que alguns erros são cometidos, mas não exagere.
Dentro do seu próprio estilo, com algumas dicas e perseverança, seus artigos vão ganhar maior clareza e cada vez mais leitores.

Um abraço,
Dado Moura

Um comentário:

Ísis disse...

Legal boas dicas! Tbem acho importante relermos sempre antes de postar. A medida que escrevemos muitas vzes, na rapidez e empolgação com que estamos digitando, não percebemos palavras esquecidas ou erros de concordância e digitação. Ao corrigirmos,sempre encontramos algo que podemos melhorar.

Convido você , para dar uma voltinha em meu blog tbem :)
Quem sou eu para avaliar ? Cada um tem o seu estilo e suas preferências exprimidas em seu espaço particular.

O blog é bom, tem um conteúdo variado. Dentro de minhas preferências dou nota 8,0 Ok?

http://isisalves.blog.terra.com.br/

Adoraria receber sua visita :)
Ísis